Sobre o Bandeirantes Imprensa       Fale Conosco Trabalhe Conosco Mapa do Site
70 anos
Agendamentos: (11) 3345-2288
Menu principal
*Esse número é exclusivo para agendamentos de exames e consultas

Influenza H1N1

O Influenza A (H1N1) é uma doença respiratória aguda também chamada de gripe suína. Este é um subtipo do vírus Influenza, que assim como a gripe comum, é transmitido de pessoa a pessoa principalmente por meio de tosse, espirro ou contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas.

Na maioria dos casos, se apresenta como uma doença leve.

É uma doença de início súbito com febre acima de 38º C, acompanhada de tosse ou dor de garganta, podendo também apresentar outros sintomas, como dores de cabeça, dor no corpo, nas articulações ou ainda falta de ar.

Os sintomas podem ter início de um a sete dias (em média quatro dias) após o contato com pessoas infectadas.

As pessoas infectadas podem transmitir o vírus de um a sete dias após a data de início dos sintomas. Em crianças, o contágio pode chegar a até 14 dias, caso não haja tratamento.

Quais são as pessoas mais afetadas pela gravidade da gripe?

• grávidas em qualquer idade gestacional, mulheres que deram à luz há duas semanas ou menos (incluindo as que tiveram aborto ou perda fetal);
• indivíduos que apresentem:
- pneumopatias (incluindo asma);
- cardiovasculopatias (excluindo hipertensão arterial sistêmica);
- nefropatias;
- hepatopatias;
- doenças hematológicas (incluindo anemia falciforme);
- distúrbios metabólicos (incluindo diabetes mellitus descompensado);
- transtornos neurológicos que podem comprometer a função respiratória ou aumentar o risco de aspiração (disfunção cognitiva, lesões medulares, epilepsia, paralisia cerebral, Síndrome de Down, atraso de desenvolvimento, AVC ou doenças neuromusculares);
- imunossupressão (incluindo medicamentosa/neoplásica ou pelo vírus da imunodeficiência humana);
- obesidade (IMC > acima de 40);
• indivíduos menores de 19 anos em uso prolongado com ácido acetilsalicílico (risco de Síndrome de Reye);
• adultos com 60 anos ou mais;
• crianças menores de dois anos;
• população indígena que vive em aldeias.

Tratamento com Tamiflu

O tratamento é primordial para os casos de síndrome gripal que apresentem os fatores de risco, já citados no item 5, preferencialmente até 48 horas do inicio dos sintomas. A internação está indicada para os casos de
gravidade ou piora clínica da gripe.

Orientações às pessoas que não preenchem os critérios de caso suspeito:

Se você não apresenta sinais e sintomas e nem história epidemiológica que gere suspeita de infecção pelo vírus Influenza A (H1N1) ou se apresenta, neste momento, um quadro de resfriado ou gripe que não seja suspeito de Influenza A (H1N1), recomendamos que:

• não compartilhe alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;
• evite tocar olhos, nariz ou boca;
• proteja com lenços (preferencialmente descartáveis) a boca e nariz ao tossir ou espirrar;
• lave as mãos frequentemente com sabão e água, especialmente depois de tossir ou espirrar;
• mantenha o ambiente ventilado;
• siga a receita e/ou orientações médicas recebidas.

Se houver piora ou aparecerem novos sinais e sintomas, procure um serviço de saúde e proteja-se.

1 - caso estiver com FEBRE acompanhada de TOSSE ou DOR DE GARGANTA, avise a recepção e retire uma
máscara;
2 - mantenha-se de máscara até o atendimento;
3 - higienize suas mãos com água e sabão ou com um produto à base de álcool.

Com essas medidas você evita a transmissão do vírus da gripe Influenza A (H1N1).

 

Fonte:
Matéria aprovada pelo Coordenador de Conteúdo


Localização

Hospital Bandeirantes
Unidades Bandeirantes

Rua Barão de Iguape, 209 - Liberdade - São Paulo - SP - CEP 01507-000  

PABX: (11) 3345-2000 Mapa
Clique na opção desejada